Mais de mil migrantes tentar saltar cerca entre Melilla e Marrocos

Mais de mil migrantes de países subsaarianos tentaram saltar hoje a cerca que separa a cidade espanhola de Melilla com Marrocos, no norte de África, disseram fontes de segurança marroquinas à agência de notícias Efe.

As fontes acreditam que cerca de 300 pessoas podem ter chegado à cidade autónoma espanhola e explicaram que os migrantes reagiram “com violência” contra as tropas marroquinas posicionadas no lado da fronteira, em Beni Enzar, que tentavam impedir a tentativa.

A Efe verificou do lado espanhol da fronteira esta tentativa, que foi realizada por um grupo muito grande e que ocorreu depois das 07:00, horário local, (06:00 em Lisboa) na área entre os postos fronteiriços do Bairro Chino (Melilla) e Beni-Enzar (Marrocos).

Aqueles que entraram em Melilla correram para o Centro de Estadia Temporária de Imigrantes (CETI).

De acordo com a agência de notícias AFP, citando autoridades espanholas locais, pelo menos 1.200 migrantes tentaram saltar hoje a cerca alta que protege o enclave de Melilla e 350 destes conseguiram entrar na cidade autónoma.

Cerca de 2.500 migrantes fizeram o mesmo percurso na quarta-feira, durante a maior tentativa de travessia já registada neste enclave espanhol, que constitui, com Ceuta, as únicas fronteiras terrestres da União Europeia (UE) com África.

Na quarta-feira, 491 migrantes conseguiram entrar em Melilla.

Ao longo de 2021, 1.092 migrantes conseguiram entrar em Melilla, segundo dados do Ministério do Interior espanhol.

CSR // SB

Melilla, Espanha, 03 mar 2022 (Lusa) –Radiooslatinos33