Covid-19: Morreu o presidente da União Nacional dos Imames da Guiné-Bissau

Foto :Abubacar Djaló O présidente da Associacao dos imams na Guine Bissau

 O presidente da União Nacional dos Imames da Guiné-Bissau, Abubacar Djaló, morreu hoje em Bissau vítima de covid-19, disseram fontes familiares.

O imame de Mansoa, como era conhecido na Guiné-Bissau, deu entrada no serviço de urgência do hospital nacional Simão Mendes na segunda-feira, onde foi diagnosticado com covid-19 e internado no centro de tratamento de doentes de coronavírus.

Abubacar Djaló era o rosto da ligação, nos últimos anos, entre a comunidade muçulmana guineense e católica.

O defunto tinha um programa radiofónico na estação emissora católica “Rádio Sol Mansi” denominado “Voz de Islão” divulgado à quinta-feira.

Abubacar Djaló iniciou os estudos corânicos em Mansoa e mais tarde foi levado pelo seu pai para a Gâmbia. Em 1993, beneficiou de uma bolsa de estudo para a universidade de Azhar, no Egito.

Djaló fundou a primeira estação emissora islâmica na Guiné-Bissau em Mansoa, denominada “Recom”, em 2007. Foi eleito o presidente da União de Imames da Guiné-Bissau em 07 de julho de 2013.

Segundo os dados divulgados terça-feira pelo Alto Comissariado para a Covid-19, a Guiné-Bissau regista um total acumulado de 5.305 casos e 95 vítimas mortais desde o início da pandemia.

A Guiné-Bissau registou nas últimas semanas o aumento do número de casos da infeção e de óbitos, o que obrigou as autoridades guineenses a decretar o estado de calamidade e a impor novas restrições.

Fonte:Agencia Lusa