Dia Mundial da Língua Portuguesa assinalado em 44 países

Assinala-se esta quarta-feira, 5 de Maio, o Dia Mundial da Língua Portuguesa em 44 países, com mais de 150 actividades, nomeadamente, com a entrega do Prémio de Literatura dstangola/Camões ao escritor angolano Pepetela,  pela mais recente obra “Sua Excelência, de Corpo Presente”.

Antonio Guterres, Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas. Angela Weiss AFP/Archivos

Numa mensagem vídeo, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas sublinhou a relevância da língua portuguesa no mundo. António Guterres assinala este Dia Mundial da Língua Portuguesa com um vídeo, alertando para o actual “contexto de desafios complexos”.

Na mensagem, António Guterres, afirma que a propagação de desinformação é um dos problemas que terá de ser contrariado pelo papel de todos os idiomas, em particular o português, “na mobilização e disseminação do conhecimento e da informação credível e verificada”.

Antonio Guterres, Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas. Angela Weiss AFP/Archivos

“A riqueza de uma língua mede-se pela diversidade e pela inclusão das suas vozes”, acrescentou António Guterres, recomendando “a participação plena, significativa e efectiva das mulheres e dos jovens em todos os processos de decisão”.

A inclusão de meninas e mulheres “será a única forma” de assegurar sucessos, “dar resposta aos desafios do presente” e “reconstruir melhor”, segundo o secretário-geral da ONU.

Google Image

Proclamado em 2019 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), este é o segundo ano em que se celebra o Dia Mundial da Língua Portuguesa.

A data é marcada com uma sessão solene, em Lisboa, com a participação do chefe da diplomacia portuguesa, Augusto Santos Silva, e do secretário executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Francisco Ribeiro Telles.

Durante a sessão, serão transmitidas mensagens em vídeo do secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, do Presidente de Cabo Verde Jorge Carlos Fonseca – actualmente presidente em exercício da CPLP – e do chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa. 

Está ainda prevista a entrega do Prémio de Literatura dstangola/Camões ao escritor angolano Pepetela, distinguido pela sua mais recente obra “Sua Excelência, de Corpo Presente”.

Fonte: RFI / CPLP / Lingua Portuguesa