Paralímpicos: Telmo Pinão dá primeiro diploma a Portugal após desqualificação de belga

O ciclista Telmo Pinão

O ciclista Telmo Pinão garantiu hoje o primeiro diploma para Portugal nos Paralímpicos, ao subir do nono para o oitavo lugar na prova dos 3.000 metros de perseguição individual C2, após a desqualificação de um atleta belga.

Ewoud Vromant, que tinha conseguido o melhor tempo na eliminatória com a marca de 3.30,290 minutos, um novo recorde mundial, foi desqualificado na sequência de um protesto por irregularidades na bicicleta.

Com a desqualificação do belga, Telmo Pinão, que concluiu a prova em 4.03,192, marca que lhe permitiu retirar mais de quatro segundos ao próprio recorde nacional (4.07,911) subiu do nono ao oitavo posto da classificação, garantindo assim um diploma.

Os quatro melhores classificados da eliminatória garantiram presença na luta pelas medalhas, com os dois primeiros a disputarem a medalha de ouro e o terceiro e quarto classificados a lutarem pelo bronze.

Durante a eliminatória, o recorde do mundo, que pertencia a Ewoud Vromant, foi batido três vezes, a última das quais pelo belga, cuja desqualificação anula a marca.

O novo recordista do mundo é o francês Alexandre Laute, que marcou 3.31,817, pouco depois de o japonês Shota Kawamoto ter cronometrado 3.36,117.

AO // EJ- Lusa – RL33